Ferramentas Pessoais
Página Inicial > Especiais > Rio+20 > Desenvolvimento Sustentável > Produção e consumo sustentáveis

Especiais

Rio+20

por Portal Brasil

Especiais

Produção e consumo sustentáveis

por Portal Brasil

Brasil reconhece a importância de buscar alternativas para um País sustentável

A produção e o consumo sustentáveis têm um ideal em comum: reduzir o impacto dos processos produtivos sobre o meio ambiente e implementar o desenvolvimento econômico-social. A produção sustentável ocorre quando a indústria adota as melhores alternativas para minimizar custos ambientais e sociais durante a extração, produção e descarte dos produtos. Já a definição de consumo sustentável passa pela escolha de produtos que utilizam menos recursos naturais na produção, na utilização e no descarte.

O País conta com diversas experiências de boas práticas para o desenvolvimento sustentável. Uma delas está em Paraíso, cidade localizada a 60 quilômetros da capital do Tocantins, onde funciona uma fábrica de telhas e tijolos, iluminada apenas pela irradiação natural do sol. 

A empresa utiliza cascas de arroz, antes jogadas no lixo e que agora são queimadas. As cascas substituem a madeira, recurso não renovável. Após a queima, esse subproduto do arroz é reaproveitado pelas siderúrgicas em um novo processo produtivo, que o reutiliza como matéria-prima para fabricar isolantes térmicos.

Produção e consumo sustentáveis
Privilegiar os produtos de empresas locais fortalece os pequenos e médios produtores e minimiza as emissões de carbono. Crédito: J. Freitas/ABr
 

A produção sustentável é implementada também a 1,5 mil quilômetros dali, em Vitória de Santo Antão. Na cidade do interior de Pernambuco fica localizada uma usina de cana-de-açúcar que reaproveita a grande quantidade de vinhaça produzida na região para criar biogás, usado em carros pouco poluentes. A vinhaça é um subproduto do álcool, usada para fertilizar plantações. 

Paraíso e Vitória de Santo Antão revelam-se exemplos práticos – dentre vários outros espalhados pelo Brasil – da incorporação de melhores alternativas para minimizar impactos ambientais e sociais e riscos à saúde humana.

Consumo equilibrado

Para aliar consumo e sustentabilidade no dia-a-dia, é necessário mudar alguns hábitos e escolher alternativas que provoquem menos impactos no meio ambiente. O consumo sustentável pode ser praticado em ações do cotidiano: por exemplo, consumimos água de maneira sustentável quando tomamos banhos mais curtos e desligamos a torneira ao escovar os dentes; consumimos energia de maneira sustentável quando desligamos os aparelhos eletrônicos que não estão sendo usados e a luz de cômodos desocupados. Há inúmeros outros hábitos simples que, ao serem modificados, reduzem o desperdício e trazem benefícios coletivos

Outra prática do consumidor consciente é buscar saber a origem do que compra, privilegiar produtos de empresas responsáveis social e ambientalmente. Um exemplo é optar por produtos fabricados na sua região, para fortalecer pequenos e médios produtores e, ao mesmo tempo, reduzir o volume de emissões de carbono no transporte. Além disso,  consumir conscientemente é ainda verificar a certificação de produtos como carne e madeira, garantindo que não sejam fruto do desmatamento.

Acima de tudo, o consumo sustentável é uma mudança de valores - buscar o bem-estar em lugar do status e a qualidade de vida em lugar de bens materiais. Qualidade de vida envolve passar mais tempo com a família e amigos, aproveitar parques e outras belezas naturais, ter saúde, acesso a água e ar limpos, entre outros.  

O Estado brasileiro incentiva o desenvolvimento sustentável por meio do programa de Contratações Públicas Sustentáveis. Por esse sistema, o governo federal incentiva compras de materiais sustentáveis na administração pública. 

Produtos com uma vida útil mais longa, papéis recicláveis, equipamentos produzidos com madeira sustentável, transportes movidos à energia limpa, como o biodiesel, alimentos orgânicos e sistema de ar condicionado ecologicamente correto são apenas alguns dos 548 itens sustentáveis no Catálogo de materiais do Portal de Compras do Governo Federal, ComprasNet

Desde 2010, já foram realizadas mais de 1,4 mil licitações para compra dos produtos que não agridem o meio ambiente. 

Em outra iniciativa, o Sebrae lançou o guia Produção Mais Limpa - Faça Você Mesmo. O foco é ajudar as empresas a transformar os resíduos em matérias-primas e, ao mesmo tempo, eliminar o impacto durante o processo de produção. Além de uma boa dica, portanto, essas práticas podem render ótimos investimentos para as mais de 5 milhões de pequenas empresas brasileiras.

Fontes:
Ministério da Agricultura
Ministério do Meio Ambiente

Ministério da Educação
Instituto Brasileiro de Produção Sustentável